Maratona do livro Infantil: uma aventura muito maluquinha

A Maratona do Livro Infantil: uma aventura muito maluquinha foi um projeto voltado para alunos do 5° ano do Ensino Fundamental de escolas parceiras e convidadas.

Mais de 170 escolas Participantes
Mais de 43.000 livros Emprestados no mês
Média de 9,2 livros Lidos por aluno no mês

Livros e atividades maluquinhas e um encontro com o Ziraldo!

Na Maratona, a Árvore promoveu uma aventura pela literatura infantil e um prêmio de encantar qualquer um.

Com o objetivo de facilitar o acessos aos livros e contribuir para a formação de leitores desde a infância, a Maratona contou com a parceria da editora Melhoramentos e do escritor Ziraldo, que apadrinhou o projeto. As turmas envolvidas, guiadas por suas professoras maluquinhas, leram bastante e fizeram atividades lúdicas recomendadas pela Árvore, o livro oficial do projeto foi “Uma professora muito maluquinha”, do Ziraldo. O trabalho final consistiu num cartaz elaborado por cada turma com o tema “Imagine se o mundo fosse todo maluquinho”.

Os melhores cartazes foram para uma votação no Facebook e a turma cujo trabalho teve mais curtidas teve a honra de receber o Ziraldo na escola! Duas escolas venceram a primeira edição da Maratona do Livro Infantil: O Instituto Novos Tempos, em Contagem (MG), e o Colégio São Vicente de Paulo, em Niterói (RJ). Além disso, a professora da turma que mais leu ainda ganhou um iPad Mini!

Sou coordenadora pedagógica da Escola Nativa Fernandes de Faria e venho observando a grande evolução e transformação que tem acontecido na escola por meio desse projeto. Aqui é uma região de pouco acesso, no bairro e no entorno não tem nada cultural para os alunos. Acreditamos no poder da leitura, independente das condições materiais e outros fatores. Quando entrei aqui, recebi a notícia de que os alunos não eram leitores, agora estamos realizadas com o resultado!

Odileuza Coordenadora da E.M. Nativa Fernandes de Faria

Eu adorei a Árvore de Livros, ela me incentivou muito. Os jogos que eu jogava muito, não jogo mais, só quero ficar lendo e lendo. (...) A minha vida e a dos meus pais mudaram muito, antes a gente só ficava na televisão, celular, etc. Agora todos os dias nós queremos ler, nós três lemos juntos quase todos os dias.

Maria Laura 10 anos, Cooperativa Educacional Cerqueirense